ColunasNotícias do ParlamentoPolítica

Vídeo: Capitão Alencar acompanha processo de convocação dos guardas municipais aprovados em concurso da Prefeitura de Petrolina-PE

Por Notícias do Parlamento

O vereador do Patriotas, Capitão Alencar, segundo secretário da Mesa Diretora da Câmara de Petrolina/PE, esteve com representantes do grupo de concursados aprovados no certame.

Segundo o Capitão Alencar, ele acompanha de perto todo esse processo de convocação dos guardar civis municipais aprovados e já manteve contato com o prefeito Miguel Coelho, MDB, para tratar do tema.

Conforme o vereador, o prefeito esclareceu que assim que os decretos da pandemia forem sendo flexibilizados que ele chamará pelo menos 40 guarda aprovados no último certame.

“Expliquei para os representantes do grupo que a Lei Complementar 1173, proíbe estados e municípios contratarem enquanto tiver rolando essa pandemia. Então eu peço só mais um pouco de paciência que o prefeito Miguel Coelho e os guardas municipais serão chamados. Inicialmente 40 aprovados e depois os demais”, disse o vereador que também já esteve tratando do assunto com o secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Emício Júnior.

Acompanhe a fala do vereador Capitão Alencar no vídeo postado no Canal Tribunna, tv do Portal Tribuna NE no youtube. Se inscrevam!

Edição-reportagem: Cinara Marques

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Portal Tribuna NE

Tags

Artigos relacionados

1 pensou em “Vídeo: Capitão Alencar acompanha processo de convocação dos guardas municipais aprovados em concurso da Prefeitura de Petrolina-PE”

  1. Art. 8º Na hipótese de que trata o art. 65 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios afetados pela calamidade pública decorrente da pandemia da Covid-19 ficam proibidos, até 31 de dezembro de 2021, de:

    (…)

    IV – admitir ou contratar pessoal, a qualquer título, ressalvadas as reposições de cargos de chefia, de direção e de assessoramento que não acarretem aumento de despesa, as reposições decorrentes de vacâncias de cargos efetivos ou vitalícios, as contratações temporárias de que trata o inciso IX do caput do art. 37 da Constituição Federal, as contratações de temporários para prestação de serviço militar e as contratações de alunos de órgãos de formação de militares;
    Meu nobre, em caso de vacância pode sim!
    Está acompanhando o processo de convocação desde o início?
    Kķkkķkkk.
    Que eu saiba não foi bem isso que foi acordado na reunião. Mais um querendo se promover.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar